Excelência a serviço da vida
Ligue: (27) 2233-0190
16 nov 2015 | Por: Santiago Resgate

No dia 17 de novembro é comemorado o Dia Mundial do Combate ao Câncer de Próstata.

O câncer de próstata é o tumor mais recorrente em homens com mais de 50 anos, a próstata trata-se de uma glândula do sistema reprodutor masculino, que produz e guarda parte do fluido seminal. Os fatores de risco que podem resultar no câncer de próstata são os seguintes:
– Idade avançada (mais de 50 anos);
– Histórico familiar;
– Excesso de peso;
– Sedentarismo;
– Má alimentação.

Na maioria dos casos, o câncer de próstata avança de forma lenta e não apresenta sintomas. Em estágios mais avançados, é perceptível a dificuldade para urinar e a sensação de não conseguir exaurir a bexiga por completo e a presença de sangue na urina.

Dor óssea, em especial na região das costas, em consequência da presença de métases, pode ser um importante sinal de que a doença se encontra em um estado mais grave e severo.

O diagnóstico da doença pode ser realizado através de exames: laboratoriais e físico. O físico consiste no toque retal e o laboratorial na dosagem do PSA (glicoproteína presente no citoplasma das células do epitélio prostático, tanto das células benignas como das malignas), se comprovado o aumento do PSA ou da glândula, deve ser realizado um exame mais detalhado (biópsia) para a confirmação de um possível tumor e outros exames serão realizados para se obter resultados precisos sobre tamanho e classificação (maligno/benigno).

O tratamento do câncer de próstata será definido após a obtenção dos resultados referentes à classificação, tamanho do tumor e idade do paciente, pode consistir no uso de medicamentos, radioterapia ou remoção cirúrgica da próstata. Cada caso deverá ser avaliado para a aplicação correta do tratamento.

Por isso é fundamental que os homens realizem exames preventivos, principalmente após os 50 anos e optar por uma alimentação equilibrada aliada a prática de exercícios regulares, pois são recomendações que auxiliam na prevenção da doença.

Compartilhe Este Post